Uma revista com Visão

imageO projecto InspectWare, que envolveu o desenvolvimento de um protótipo industrial robotizado e de um algoritmo de inspecção por visão artificial para aplicação no sector da louça utilitária, é o grande destaque da edição n.º 189 da revista reviproject. O projecto envolveu a ENERMETER, especialista em sistemas e soluções de visão artificial, a Costa Verde, produtora de louça doméstica e o CTCV – Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro.
Esta edição digital, que já foi distribuída aos assinantes, destaca ainda a certificação da tecnologia de accionamentos da SEW-EURODRIVE para áreas limpas (clean room), a nova gama de controladores da OMRON para automação de máquinas, e ainda muitas outras novidades técnicas em matéria de visão artificial, detecção e medida, software, relés de segurança, acessórios para redes de ar comprimido, tecnologias de fabricação aditiva e ainda materiais de protecção contra a corrosão.
A reviproject é habitualmente distribuída em ficheiro pdf (edições digitais) ou em versão impressa aos Assinantes. Excepcionalmente, pode "espreitar" esta edição já hoje, clicando na imagem da capa.

Anúncios

Conferências POWERLINK

image O grupo de normalização Ethernet POWERLINK organizou uma série de conferências para operadores de fábricas, integradores de sistemas e construtores de máquinas. As conferências estão marcadas para os meses de Setembro a Novembro, em várias cidades de França, Alemanha, Itália, Reino Unido e Suíça, com o seguinte calendário:

França
Paris, 12. Out., Lião, 18. Out., Nantes, 20. Out.
Alemanha
Dusseldorf, 13. Out., Estugarda, 26 Out., Munique, 10 Nov,

Itália
Milão, 25 Out., Bolonha, 27 Out.

Suíça
Winterthur, 27 Set., Yverdon, 29 Set.

Reino Unido
Birmingham, 16 Nov.

As conferências abrangem as áreas da robótica, visão, pneumática, accionamentos e controlo e contam com a participação das empresas ASCO Numatics, B&R, Cognex e Stäubli, que apresentarão os produtos POWERLINK actuais com o objectivo de demonstrar as possibilidades de configuração de redes de automação em sistemas integrados baseados em POWERLINK.

Para mais informação, CLICAR AQUI.

Novos compressores isentos de óleo

A Atlas Copco lançou na feira ComVac (Hannover) um novo compressor de três estágios, totalmente isento de óleo, com potência de 350 kW e pressão de 7-8 bar. O compressor ZH 350+ foi apresentado em conferênimagecia de imprensa como o mais eficiente da Atlas Copco. Está equipado com motores de alta velocidade, sem redutor, e destina-se às indústrias farmacêutica, electrónica, aeronáutica, automóvel, entre outras. 
A eficiência energética do compressor ZH 350+ supera em 4% o desempenho dos compressores Atlas Copco de melhor performance até agora, graças a cinco opções técnicas; design de três estágios optimizado do ponto de vista termodinâmico, ausência de redutor (e das perdas inerentes), impulsores de titânio (que permitem ciclos mais rápidos), arrefecimento redimensionado para uma maior área de permuta de calor, e blow off antes do aftercooler (menor perda de ar).
Economias adicionais são possíveis com os novos secadores rotativos (MD/ND) para compressores centrífugos, também apresentados em Hannover.

O compressor ZB 5-120 VSD, apresentado em Fevereiro, veio alargar o portfólio de compressores centrífugos 100% isentos de óleo com accionamento de velocidade variável (VSD). No centro da nova gama ZB encontra-se uma tecnologia inovadora de rolamentos aerodinâmicos que garante uma elevada eficiência energética.

image A gama ZB fornece ar 100 % isento de óleo de acordo com a norma ISO 8573-1 e elimina o risco de contaminação por óleo no sistema de ventilação. Os rolamentos aerodinâmicos característicos permitem uma flotação sem fricção para o rotor de alta velocidade. Juntamente com a tecnologia de accionamento de velocidade variável (VSD), é assegurado um volume de ar mais elevado com um consumo de energia mais reduzido.

Tipicamente, o sistema de ventilação nuimagema estação de tratamento biológico de águas residuais contabiliza até 70 por cento da utilização total de energia. De modo a reduzir significativamente os custos operacionais nestas estações em constante funcionamento, a nova gama ZB incorpora as mais recentes tecnologias no design mais eficiente e duradouro.

Compressor de ar eólico!

image A Teseo (Itália) cumpriu a promessa feita na feira de Hannover do ano passado. Este ano, o fabricante de tubagens e acessórios para ar comprimido e outros fluidos técnicos apresentou na HANNOVER MESSE (4-8 de Abril) um compressor de ar accionado por energia eólica. Na aparência, parece um aerogerador normal, com hélice de três pás de alumínio, instalado numa torre de alumínio. O objectivo primordial não é gerar energia eléctrica, mas produzir ar comprimido, que é canalizado para um reservatório instalado na base.
A solução inovadora desenvolvida pela Teseo é uma alternativa económica para a produção de ar comprimido. Desde que haja vento, e qualquer que seja a direcção e velocidade do mesmo, este "aero-compressor" fornece ar comprimido a custo zero. Toda a estrutura é construída em alumínio.
O sistema tem dispositivos pneumáticos e electrónicos de protecção contra ventos com velocidade excessiva. A solução consiste num dínamo que, para além de medir a velocidade do vento, também produz a energia eléctrica necessária para alimentar o dispositivo electrónico ligado a uma válvula pneumática que controla o freio. Assim, e em caso de condições ambientais adversas, as pás são desaceleradas e paradas.
A geometria das pás, fabricadas por extrusão, foi optimizada para operação com ventos a baixa velocidade. O gerador arranca e produz energia logo a partir de 4 m/s (grau 3 na escala Beaufort, correspondente a "brisa suave", suportando quer a velocidade intermédia de "vendo moderado" (6 a 7 m/s), quer a velocidade de 10 m/s (grau 5 da escala Beaufort), a ideal para este sistema.
A Teseo está entretanto a testar um novo tipo de estrutura, mais fácil de instalar e também com acesso mais fácil para manutenção a partir do solo. Desde que anunciou este projecto, a Teseo recebeu numerosas manifestações de interesse, para aplicações tão diversas como a bombeamento de água de furos, distribuição de água para rega, accionamento pneumático de equipamentos de processamento alimentar, etc.. Existe a expectativa de alterar a relação de custo entre a energia eléctrica e a energia pneumática e permitirem às empresas utilizadoras recuperar as perdas de ar comprimido nos seus sistemas. O modelo fabricado pela Teseo e apresentado em Hannover produz 8 m3/h, mas a Teseo prevê chegar e mesmo ultrapassar o rendimento de 20 m3/h.

Certificação KIWA para tubos AP-Multifluid

imageA Teseo (Itália) obteve a certificação KIWA para a gama de sistemas de tubagem AP-Multifluid, que inclui tubos de alumínio e acessórios para distribuição de ar comprimido, vácuo, azoto, óleos sintéticos e outros fluidos pressurizados, tendo numerosas aplicações em bancadas de trabalho, oficinas de serviço auto, linhas de montagem, etc.. a KIWA emitiu um certtificado CE0620 para tubos Teseo para fluidos submetidos a pressão até 25 bar. O certificado tem por referencial a "Directiva PED" (Directiva 97/23/EC Annex III,E1-PED).

A gama AP-Multifluid está disponível com os diâmetros de 3/4” até 2”. A lista de acessórios inclui válvulas que protegem as instalações contra sobrepressões, juntas T e L, compensadores de picos de pressão, manómetros, válvulas anti-esvaziamento e etiquetas coloridas para identificação de fluidos.

Robótica low cost: articulações múltiplas com sensores

image Há um ano, a igus apresentou as articulações multi-axiais para robots humanóides e para a automação de sistemas ligeiros (ver Reviproject 158, pag 8). Entretanto, o sistema modular de articulações robolink evoluiu no sentido da tecnologia inteligente de comando. As massas móveis são reduzidas ao mínimo. Para tal, os accionamentos e o módulo de comando foram separados do mecanismo de movimentação e das ferramentas (por ex. garras, pinças, ventosas). Os materiais triboplásticos permitem configurar articulações leves e isentas de corrosão e manutenção, controladas por cabos com actuação eléctrica, pneumática ou manual. LEIA MAIS

Heliflex no Brasil

A Helifex iniciou a actividade de uma filial no Brasil. A empresa fabrica tubos flexíveis e rígidos de PVC, PE e PP, tendo como mercados as áreas casa-jardim, agricultura, construção e "tecno-indústria" (ar comprimido,  condução de fluidos técnicos, produtos, etc.. Em menos de três anos, o plano de internacionalização da Heliflex garantiu a presença comercial em 4 continentes e 38 países.

%d bloggers like this: