Automação Industrial: o regresso ao crescimento

Depois de dois anos medíocres, o mercado global dos equipamentos de automação industrial regressou ao crescimento em 2014, sustentado pela recuperação das economias e pela inovação tecnológica. Segundo a consultora IHS Technology (El Segundo, Califórnia, EUA), o mercado global dos equipamentos de automação industrial deverá passar de um valor de 173 mil milhões de USD em 2013 para 185,3 mil milhões de USD em 2014. O aumento de 7% exprime um regresso a taxas de crescimento mais interessantes. Recorde-se que, em 2012 e 2013, este mercado cresceu apenas 1,2 e 3,4%, refreando os crescimentos a dois dígitos no período pós-recessão.image
Segundo os analistas, os anos que se seguem deverão continuar a registar taxas de crescimento similares às de 2014 e o mercado dos equipamentos de automação industrial poderá chegar aos 225 mil milhões de USD em 2017.

 


Os motores e os controladores de motores são o segmento mais significativo em 2014, representando 40% das receitas totais. O segundo segmento, com 31%, é o dos dispositivos de automação, segundo-se o segmento da transmissão de potência, com 29%.
 
As regiões com maior crescimento são a Ásia-Pacífico, as Américas, o Japão e só depois a região EMEA. No entanto, esta continua a deter a maior fatia das receitas, estimada em 61,5 mil milhões de USD, seguindo-se a Ásia-Pacífico, as Américas e o Japão. A análise é feita no relatório “Industrial Automation Equipment Market Tracker – Q1 2014,” da IHS Technology.

No segmento dos motores e controladores de motores, o factor principal de crescimento é a eficiência energética, na dupla vertente de procura de redução de custos e de conformidade com a regulamentação. Este mercado apresenta-se balanceado entre os produtos mais sofisticados e a procura de funcionalidades básicas.

No segmento dos equipamentos e dispositivos de automação, o maior impacto vem das inovações tecnológicas, designadamente ao nível da comunicação, do controlo de máquinas e da segurança contra ciberataques.
 
No segmento dos equipamentos de transmissão de potência, o mercado está a ser afectado pela mudança dos equipamentos mecânicos para os equipamentos eléctricos. A actuação pneumática e hidráulica tende a dar lugar às soluções electromecânicas.
 
Em geral, a recuperação das economias e dos níveis de consumo gera actividade industrial e procura de equipamentos. A IHS destaca as indústrias da produção de energia, do petróleo e gás, e da alimentação, bebidas e tabaco.

%d bloggers like this: