Robótica low cost: articulações múltiplas com sensores

image Há um ano, a igus apresentou as articulações multi-axiais para robots humanóides e para a automação de sistemas ligeiros (ver Reviproject 158, pag 8). Entretanto, o sistema modular de articulações robolink evoluiu no sentido da tecnologia inteligente de comando. As massas móveis são reduzidas ao mínimo. Para tal, os accionamentos e o módulo de comando foram separados do mecanismo de movimentação e das ferramentas (por ex. garras, pinças, ventosas). Os materiais triboplásticos permitem configurar articulações leves e isentas de corrosão e manutenção, controladas por cabos com actuação eléctrica, pneumática ou manual.

 

Na feira de Hannover, a igus apresentou braços elásticos com sensores magnéticos integrados para a medição da posição do ângulo da articulação. Isto permite fazer de imediato a aprendizagem das funções do robot ligeiro, sem necessidade de criar um programa. Não importa em que posição está a articulação, pois é possível ir para uma nova posição de forma rápida e precisa. Também há inovações do ponto de vista mecânico. A conduta dos cabos de tracção, pelos quais as articulações multi-axiais são movimentadas, foi aperfeiçoada em relação ao desgaste. Adicionaram-se novos materiais para os braços, de acordo com a respectiva aplicação, podem ser em fibra de carbono, fibra de vidro ou alumínio. As articulações da igus, de estrutura leve, proporcionam agora aos projectistas de robots a possibilidade de efectuar aplicações, que atinjam o objectivo mágico da relação de carga/peso próprio de 1:1 ou superior.

As articulações leves e isentas de lubrificação, também utilizáveis dentro de água e com químicos, já se encontram em teste em cerca de 35 clientes. Para este efeito, desde Dezembro passado, a igus oferece protótipos gratuitos a clientes beta. Os relatórios dos clientes e o processo de desenvolvimento são publicados na internet em http://www.igus.pt/robolink. Os exemplos de aplicação são bastante diversificados. Um fabricante de equipamento médico, por exemplo utilizou a articulação multi-axial na concepção de uma nova prótese de braço low-cost. Um fabricante de câmaras para inspecção de reservatórios de gasolina viu o sistema robolink como alternativa segura para utilização em zonas potencialmente explosivas. O sistema modular isento de corrosão é propício para a construção de um robot subaquático para alinhar antenas. Na faculdade de engenharia de uma universidade desenvolvem-se com estas articulações, novas aplicações pick-and-place. Interessante é também o projecto de construir um sistema de ajuste de câmaras microscópicas para medicina dentária com o robolink. A tecnologia robolink também é usada para facilitar a orientação e o comando de câmaras para tirar fotografias de grande altura. Dado o accionamento ser separado do braço móvel é possível rodar e oscilar a câmara, vários metros acima do fotógrafo.

%d bloggers like this: